quinta-feira, 18 de março de 2010

fau






Hoje foi dia de ir lááá na cidade universitária e aproveitar pra tirar umas fotos. Sempre que entro nesse edifício sinto como se estivesse dentro de um corte* gigante. Um corte que vai ganhando uma terceira dimensão na medida que o olhar adentra o prédio e parece sugar todo ele de uma vez. Muita coisa acontecendo, dá pra compreender a arquitetura inteira, quase que de uma só vez... Graças ao não construído, aos vazios, aos planos e volumes que parecem, antes de tudo, terem sido feitos pelos momentos de ausência de construção, apesar da brutalidade do concreto. É muito bonito! Na verdade nem sei dizer porque acho tão bonito... Bom mesmo é entrar e sentir o que não se sabe explicar.
"Pensei que o homem da Faculdade de Arquitetura teria o viço e que nenhuma atividade aqui seria ilícita, que não teria de ser controlada por ninguém, e que os espaços teriam uma dignidade de tal ordem que eu não podia pôr uma porta de entrada, porque para mim era um crime." (Vilanova Artigas, autor do projeto da fauusp)

*plano que secciona ou corta um edifício e o representa internamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu